Fonte: Angola Cables |

Grande passo em frente para a digitalização em África

Angola Cables abre caminho para o seu Centro de Dados brasileiro

O sistema irá melhorar as redes globais de comunicações em África, proporcionar um ponto 'meet me' com elevada conectividade e acesso a mercados de maior dimensão

FORTALEZA, Brazil, 10 de julho 2017/APO/ --

A empresa multinacional de telecomunicações, Angola Cables (www.AngolaCables.co.ao), anunciou hoje que teve início a construção do seu centro de dados sul-americano, situado em Fortaleza, no Brasil. O centro de dados é um importante passo em frente no objetivo da empresa de potenciar a inclusão e a capacitação digital de África através da utilização do cabo submarino que liga África à América e proporcionando Internet de alta velocidade a uma das velocidades de latência mais baixas entre os dois continentes.

A empresa Angola Cables surgiu em 2009 com a missão de se tornar líder na capacitação digital em África. O centro de Fortaleza representa mais um passo importante no desenvolvimento de rotas internacionais para o tráfego digital entre a América e África.

Serão operadas duas rotas chave a partir do Centro de Dados. O sistema SACS irá ligar o centro de Fortaleza a Luanda e espera-se que esteja concluído em meados de 2018. O Cabo Monet irá ligar Miami a Fortaleza e São Paulo, no Brasil, e espera-se que esteja concluído até ao final de 2017. No entanto, o Centro de Dados tem como objetivo acomodar mais cabos da densa região de cabos de Fortaleza.

António Nunes, CEO da Anglo Cables afirma, "O sistema irá melhorar as redes globais de comunicações em África, proporcionar um ponto 'meet me' com elevada conectividade e acesso a mercados de maior dimensão. Também irá proporcionar a ligação com a mais baixa latência entre África e a América do Sul."

Também referiu que estabelecer uma parceria com o Brasil para a criação deste Centro de Dados foi, até ao momento, um processo produtivo. "Estamos muito contentes por participar na cerimónia que irá marcar o início da construção do centro. Esta é uma tradição brasileira que estamos orgulhosos de partilhar." Os clientes que já assinaram no Brasil incluem a Prefeitura de Fortaleza, a Claranet e a AmLight.

O Gestor de Produto de Angola Cables, Fabio José, disse que o Centro de Dados é de Nível III em termos de desenho e perspetiva de construção, o que terá um impacto nos diferentes níveis de controlo de segurança, humidade e ambiente e em todas as precauções necessárias para o seu funcionamento com segurança, eficiência e fiabilidade. "Estamos a criar um portal digital entre o ponto mais próximo entre África e a América do Sul."

A Angola Cables está focada nos 15 estados-membros da Comunidade Sul-Africana para o Desenvolvimento (SADC), tendo-se estabelecido como o principal fornecedor internacional de serviços de telecomunicações para o mercado angolano.

O sistema WACS, do qual a Angola Cables é parceira juntamente com outras 11 empresas e que liga Yzerfontein, na África do Sul, a Londres, no Reino Unido, já está em funcionamento, melhorando significativamente a conectividade de África à Europa e à Ásia. 

Distribuído pela APO Group em nome de Angola Cables.

Para mais informações, contacte:
Andrew Cole
Atmosphere Communications
Telemóvel: +27 (0)79 483 3208
AndrewC@Atmosphere.co.za

Sobre a Angola Cables:
A Angola Cables (www.AngolaCables.co.ao) é uma empresa multinacional de telecomunicações fundada em 2009, que opera no mercado grossista e cujo negócio principal é a comercialização de capacidade em circuitos internacionais para voz e dados através de Sistemas de Cabos Submarinos. O SACS e o sistema de cabo Monet irão interligar três continentes (América do Sul, América do Norte e África), assim como um centro de dados de Nível III em Fortaleza para interligar os sistemas de cabo. A Angola Cables também dirige o Angonix, um Ponto de Intercâmbio de Tráfego neutral situado em Luanda, que interconecta redes globais e fornecedores de conteúdo. A Angola Cables também gere o Angonap, um centro de dados neutral situado em Luanda e o ponto de intercâmbio de tráfego da empresa em Angola. Para mais informações, visite www.AngolaCables.co.ao.